Elvis Presley



Elvis Aron Presley
Rei do "rock n'roll"
Nasceu no Mississipi em 08/01/1935 e Morreu em 15/08/1977
Causa: falência cardíaca, devido a uma "overdose" de remédios
PRESLEY, ELVIS - Considerado o rei do rock'n'roll, Elvis Aaron Presley nasceu no Mississípi, em 1935, numa família religiosa, o que fez com que cantasse em corais nas igrejas desde criança.

Em 1943, ganhou um concurso de calouros; em 46, ganhou seu primeiro violão e, em 48, a família se mudou para Memphis, onde trabalhou como porteiro de cinema e motorista de caminhão.

Em. 1953, viu um anúncio na porta do estúdio Memphis Recording Service (filial da Sun Records), que dizia "faça seu próprio disco: duas canções por 4 dólares". Resolveu, então, gravar "My Happiness" de presente de aniversário para sua mãe e foi notado pelo pessoal do estúdio. No ano seguinte, quando voltou para repetir a dose, foi contratado como cantor de estúdio pela Sun Records, cantando country ao lado de Scotty Moore e Bill Black.

Um dia, foi visto cantando "That's Alright Mamam", pulando pelo estúdio e batendo no violão. Pediram que ele fizesse outra vez, gravaram e a canção chegou a ser tocada no rádio, sendo que sua interpretação foi considerada bem aceitável, em se tratando de um músico branco e um blues.

Em 1955, foi visto por Tom Parker que se tornou seu empresário e o levou para a RCA. Depois de seu primeiro grande sucesso, "Heartbreak Hotel", seguiram-se vários outros e seu estilo novo, recriando música negra, com elementos de country e gospel surgia o rockabilly.

O público jovem encantou-se com seu vigor e sua sensualidade, que originou o apelido Elvis the Pelvis (devido ao rebolado, até aquele momento, completamente inusitado), além de muitas controvérsias: os mais velhos ficavam chocadíssimos e achavam indecente e, em suas primeiras aparições na TV, só era mostrado da cintura para cima, por determinação da censura. Enquanto isso, milhões de jovens em todo o mundo apaixonavam-se e aderiam a sua energia, transformando Elvis no símbolo de sua rebeldia. São dessa época os sucessos "Blue Suedes Shoes", "Hound Dog", "AII Shook up", "Don't Be Cruel", assim corno os primeiros filmes - Love me Tender, Loving You, Jailhouse Rock, King Creole.
Em 1958, Eivis Presley foi convocado e passou dois anos no Exército, na Alemanha, onde conheceu sua futura esposa, Priscilla Beaulieu. Ao contrário da maioria dos artistas que se afastam do público, ele não foi esquecido e, ao voltar, em 1960, encontrou o público ávido por suas interpretações.
Estrelou os filmes Flaming Star, Foolow That Dream, Wild in the Country e lançou, entre outros sucessos, as canções "His Latest Flame", "She's not You", "Are You Lonesome Tonight?", "lt's Now or Never", introduzindo um estilo bem menos agressivo e mais romântico. Seu sucesso não se abalou com a mudança, mas o público jovem o abandonou, sendo substituído por uma platéia mais velha e bem comportada.

Seguiu-se uma série de filmes criticados por seu estilo hollywoodyano, cuja trilha sonora pouco tinha de rock, acompanhando o clima e orquestração dos musicais tradicionais
Foi com as apresentações ao vivo que a volta de Elvis ficou marcada, pois dessa forma ele tinha oportunidade de mostrar o que sabia fazer de melhor.
Em 1967, casou-se com Priscilla e, no ano seguinte, nasceu sua filha Lisa Marie. Fez uma série de espetáculos em Las Vegas, acompanhado pela banda de James Burton e Glen D. Hardin.
No início da década de 70, foram lançados os documentários Elvis: Thats the Way it ls e Elvis on Tour, e o famoso especial de TV, editado em disco também, Elvis: Aloha from Hawaii via Satelite
Em 1973, porém, uma mudança em sua vida pessoal afetaria sua carreira de forma determinante: ele e Priscilla se divorciaram e, a partir desse momento, Elvis teve vários problemas de saúde e excesso de peso, sendo hospitalizado mais de cinco vezes em quatro anos.

Ele chegou a se casar novamente, com Linda Thompson, com quem viveu até 1976. Mas essa união não parece ter evitado o processo de deterioração em que ele entrou, chegando a desmaiar no palco, em Baltimore, em 1977. Muitos achavam que ele devia se aposentar, mas Elvis gravou e fez shows (e foi aplaudidíssimo) até sua morte, no dia 16 de agosto de 1977, oficialmente, em conseqüência de um colapso cardíaco (há indícios de que ele abusava de barbitúricos e outras drogas).

O fim de Elvis Presley foi chorado no mundo inteiro e os fã-clubes continuam vivos. Seu pioneirismo e influência sobre uma vasta geração de músicos são incontestáveis.
Acredita-se que ele vendeu mais discos do que os Beatles, e é praticamente impossível um levantamento completo de sua imensa discografia.